Em declarações aos jornalistas, José Manuel Bolieiro reiterou que o executivo açoriano está a sensibilizar a Comissão Europeia para “majorar a atribuição de vacinas” aos países com regiões ultraperiféricas.

“Iniciámos um procedimento e, naturalmente, para além das insistências já feitas, também tive a oportunidade de suscitar o apoio dos parlamentares do parlamento europeu, para também aí termos mais, digamos, ‘lobby’, relativamente a essa nossa pretensão”, afirmou.

Bolieiro falava no concelho da Lagoa após uma visita à empresa Algicel, especializada no cultivo de microalgas para a criação de antioxidantes.

O presidente do Governo Regional salientou que essa majoração das vacinas para as regiões ultraperiféricas “não é um pedido egoísta”, assinalando que a região já “deu o exemplo internamente”, referindo-se à imunização da mais pequena ilha do arquipélago, o Corvo.

“Não se trata de um pedido egoísta, é para na verdade assegurar que, por exemplo, a ilhas que não têm hospital possam ser imunizadas através de uma vacinação integral na comunidade. Nós já demos um exemplo antes de solicitar e pedir. Demos um exemplo no plano interno”, declarou.

Toda a população com indicação para ser vacinada da ilha do Corvo, que tem cerca de 400 habitantes, já recebeu as duas doses da vacina contra a covid-19.

A 12 de março, o presidente do Governo dos Açores pediu à comissária da Saúde uma “intervenção direta” junto da Comissão Europeia na disponibilização de vacinas em número que permitam a imunização dos açorianos.

Questionado pela Lusa se já recebeu resposta à missiva, Bolieiro assumiu que não: “estas coisas não se resolvem de um instante para o outro”, ressalvou.

Depois de na semana passada o vice-presidente do Governo dos Açores, Artur Lima, ter assumido, em declarações à TVI, que o executivo açoriano poderia solicitar vacinas a outros países fora da União Europeia, José Manuel Bolieiro destacou o “compromisso” com as instituições europeias.

“As nossas diligências são no quadro da comunidade europeia e, portanto, a primeira instituição a que nos dirigimos foi à Comissão Europeia”, afirmou.

Já hoje, o presidente do Governo dos Açores tinha insistido na necessidade de “uma majoração na atribuição das vacinas” contra a Covid-19 aos Estados membros com regiões ultraperiféricas, no plenário do Comité das Regiões.

Também hoje foram anunciadas novas medidas de controlo da pandemia da Covid-19 na ilha de São Miguel, tendo o ensino presencial sido encerrado em toda a ilha.

“A ilha de São Miguel agora e de forma particular com a variante britânica, que é de muito mais fácil propagação, merece a nossa preocupação e máxima atenção”, realçou o social-democrata José Manuel Bolieiro.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here