O Partido Conservador garantiu uma maioria absoluta e venceu oficialmente as eleições legislativas britânicas, apesar de a contagem dos votos continuar em curso.

Para obter uma maioria absoluta, um partido precisa de vencer em 326 das 650 circunscrições eleitorais, mas, apuradas 613 circunscrições, o partido conquistou 337.

Liderado pelo primeiro-ministro, Boris Johnson, o partido conquistou até agora mais 43 assentos na Câmara dos Comuns do que nas eleições de 2017.

“Parece que ao Governo Conservador foi outorgado um novo e poderoso mandato para a fazer o ‘Brexit’, e não só fazer o ?Brexit’ mas para unir o país, levá-lo para a frente e focar nas prioridades do país”, disse, ao discursar na circunscrição de Uxbridge and South Ruisli, na qual era candidato, após o anúncio da sua reeleição.

O Partido Trabalhista, o principal partido da oposição, pelo contrário, perdeu até agora 56 assentos e elegeu 200 deputados.

O líder, Jeremy Corbyn, admitiu hoje que a derrota é “muito dececionante” e anunciou que pretende renunciar às funções, após conduzir um “processo de reflexão sobre este resultado e sobre as políticas que vai manter no futuro”.

A líder dos Liberais Democratas, Jo Swinson, falhou a reeleição como deputada na circunscrição escocesa de Dumbartonshire East por uma margem de 149 votos para Amy Callaghan, do Partido Nacionalista Escocês (SNP).

O SNP já elegeu 46 deputados, mais 13 do que em 2017, enquanto os Liberais Democratas só garantiram oito.

Cerca de 46 milhões de britânicos votaram na quinta-feira nas eleições legislativas antecipadas no Reino Unido, as terceiras em menos de cinco anos, convocadas pelo governo para tentar desbloquear o impasse criado no parlamento pelo processo de saída do país da União Europeia (UE).

A votos estiveram os 650 assentos na Câmara dos Comuns, a câmara baixa do parlamento britânico, aos quais concorreram 3.322 candidatos.

Libra valoriza-se com vitória dos Conservadores

A libra esterlina valorizou-se contra o euro e o dólar, logo que foi anunciada uma projeção dos resultados das eleições de hoje, que dão a vitória por maioria absoluta ao partido Conservador.

Cerca das 22:03 locais (mesma hora em Lisboa), a libra subiu 1,94% face ao dólar, cotando-se a 1,3416 por um dólar, e 1,58% relativamente ao euro, a 83,25 pence por um euro.

O partido Conservador venceu as eleições legislativas no Reino Unido com uma maioria absoluta de 368 deputados, segundo uma sondagem comum divulgada hoje pelas três estações televisivas britânicas BBC, ITV e Sky.

Boris Johnson ficou com “enorme margem política” para governar analistas

Os resultados eleitorais no Reino Unido mostraram que os Trabalhistas pagaram um preço elevado pela ambiguidade política sobre o ‘Brexit’ e que o Conservador Boris Johnson tem agora enorme margem de manobra, segundo analistas consultados pela Lusa.

“A ambiguidade política paga-se!”, disse à Lusa Francisco Bethencourt, historiador e professor do King’s College, em Londres, no momento em que no écran do seu computador aparecia a informação de que este tinha sido o pior resultado do partido Trabalhista desde 1935.

Paulo Vila Maior, professor de Ciência Política na Universidade Fernando Pessoa, corrobora esta perspetiva e acrescenta que a vitória do partido Conservador foi também o resultado da estratégia política de Boris Johnson.

PUB